Fundo Brasil visita organizações de direitos humanos no Rio

 

fundobrasil_mosaicoO Fundo Brasil de Direitos Humanos participa nesta quinta-feira (3/11), das 10h30 às 16h30, de uma reunião com cinco organizações do Rio de Janeiro que são apoiadas pela fundação. Em comum, os grupos apoiados têm o desafio de enfrentar a violência institucional e criminosa no estado.

A visita será realizada por Taciana Gouveia, coordenadora de Projetos da fundação, e faz parte das atividades de monitoramento da instituição.

Os projetos visitados atuam em questões como a militarização das favelas e os impactos das UPPs (Unidades de Polícia Pacificadora) na vida dos jovens negros; os direitos de crianças e adolescentes; os direitos da população LGBT; e o direito à liberdade religiosa dos povos de terreiros.

As organizações que participarão da reunião são o CDDH (Centro de Defesa dos Direitos Humanos) de Petrópolis; o Grupo Conexão G de Cidadania LGBT para Moradores de Favelas; a Rede de Comunidades e Movimento contra a Violência; o Fórum de Juventudes do Rio de Janeiro; e o Ceabir (Centro de Estudo Afro Brasileiro Eronildes Rodrigues).

Projetos

O CDDH Petrópolis é apoiado por meio do projeto “Adole(Sendo): pesquisa e intervenção com adolescentes petropolitanos cumprimento medidas socioeducativas”, que tem o objetivo de realizar uma pesquisa-intervenção para investigar o número de adolescentes apreendidos em Petrópolis, identificando as apreensões que envolvem questões com drogas e as medidas socioeducativas aplicadas. O projeto também prevê intervenções de acompanhamento aos jovens internados e a seus familiares.

O Grupo Conexão G de Cidadania LGBT recebe apoio ao projeto “Jovens LGBT na luta pelo direito de existir”, que prevê a criação do Núcleo Itinerante Muito Prazer eu Existo”, cujo objetivo é levar o serviço de acolhimento, atendimento, orientação, encaminhamento e acompanhamento de pessoas vítimas ou não de preconceito e discriminação por orientação e identidade de gênero, garantindo acesso a direitos, serviços e políticas públicas.

O projeto atualmente apoiado da Rede de Comunidades e Movimento contra Violência é o “Fortalecendo a luta de familiares de vítimas de violência do estado – um enfrentamento cotidiano”, que visa fortalecer a atuação de familiares de vítimas de violência institucional em sua luta por justiça e contra a violência do estado nas favelas.

O Fórum de Juventudes do Rio de Janeiro faz incidência política com o uso de celulares com apoio do Fundo Brasil para enfrentar as violações de direitos na área da segurança pública. A proposta é desenvolvida a partir da criação de um aplicativo construído por jovens negros de dez territórios do estado do Rio de Janeiro.

O projeto do Ceabir apoiado pela fundação é o “Terreiro Legal: o povo de santo conhecendo e garantindo seus direitos”, que informa e treina os sacerdotes e praticantes das religiões de matriz africana sobre os aspectos legais relacionados ao livre exercício do direito à liberdade de crença e de religião garantidos pela legislação brasileira.

Fundo Brasil

O Fundo Brasil é uma fundação independente, sem fins lucrativos, que tem a proposta inovadora de construir mecanismos sustentáveis para destinar recursos a defensores e defensoras de direitos humanos em todas as regiões do país.

A fundação atua como uma ponte, um elo de ligação entre organizações locais e potenciais doadores de recursos.

Em dez anos de atuação, a fundação já destinou R$ 12 milhões a cerca de 300 projetos em todas as regiões do país. Além da doação de recursos, os projetos selecionados são apoiados por meio de atividades de formação e visitas de monitoramento que fortalecem as organizações de direitos humanos.

 

Saiba mais

Conheça o nosso site e acompanhe nossas redes sociais: Facebook e Twitter.

Para doar, clique aqui.


Comente essa Notcia




Shopping MaisRO