ANP: etanol sobe em 18 Estados, cai no RJ e mais cinco estados, além do DF

etanois

Os preços do etanol hidratado nos postos brasileiros subiram em 18 Estados, caíram em outros seis e no Distrito Federal e ficaram estáveis no Amapá e no Amazonas na semana encerrada em 15 de outubro. Os dados são da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), compilados pelo AE-Taxas, e mostram que não houve muita variação ante a semana anterior, quando os preços do biocombustíveis haviam subido em 19 Estados e no Distrito Federal, caído em seis e não se alteraram no Amapá. No período de um mês, o biocombustível subiu em 20 Estados e caíram em seis e também no Distrito Federal.

Em São Paulo, principal Estado produtor e consumidor, a cotação avançou 2,22%, para R$ 2,476 o litro. No período de um mês acumula alta de 8,16%. Na semana, o maior avanço das cotações foi registrado em Goiás (3,82%), enquanto o maior recuo ocorreu no Rio e Janeiro (1,66%). A maior alta mensal foi em São Paulo (8,17%), enquanto a maior queda ocorreu no Rio de Janeiro (2,53%).

No Brasil, o preço mínimo registrado para o etanol foi de R$ 2,159 o litro, em São Paulo, e o máximo foi de R$ 3,999 o litro, no Rio Grande do Sul. Na média, o menor preço foi de R$ 2,461 o litro, em Mato Grosso. O maior preço médio foi verificado no Amapá, de R$ 3,699 o litro.

Competitividade

De acordo com os dados da ANP, compilados pelo AE-Taxas, os preços do etanol hidratado seguem competitivos ante os da gasolina apenas em Mato Grosso. Nos demais Estados e no Distrito Federal, a gasolina segue mais vantajosa.

Em Mato Grosso, o preço do etanol vale 66,30% do da gasolina. Em São Paulo, principal consumidor, a paridade é de 71,60%. A gasolina está mais vantajosa principalmente no Amapá (100,85%). A relação é favorável ao biocombustível quando está abaixo de 70%.

Em São Paulo, o etanol ficou cotado, em média, a R$ 2,476 por litro. A gasolina, em R$ 3,458 por litro.


Comente essa Notcia




Shopping MaisRO